Storytelling com dados: Números e narrativa envolvente

storytelling_dados (1)
Técnicas de Storytelling

Storytelling com dados: Números e narrativa envolvente

A técnica de storytelling pode ser uma solução para tornar os dados em informações compreensíveis e atrativas.

Na era digital, os dados são a base para todas as decisões de negócios. É por meio dessas informações que temos acesso aos níveis de produtividade, custos, processos e experiência dos consumidores. Exatamente por representarem tamanha importância, os dados são ferramentas poderosas quando compreendidas por várias pessoas. Não adianta criar relatórios e mais relatórios que só são interpretáveis por um seleto grupo de profissionais especializados. Os dados podem e devem fazer parte das apresentações e reuniões comerciais, ajudando a apontar oportunidades e vantagens ao seu cliente.

Uma das formas de desmistificar os dados e torná-los em informações mais compreensíveis é com o uso do storytelling. Esse termo é usado para definir narrativas envolventes e emocionantes, com começo, meio e fim. Assim como as histórias que contamos no dia a dia, ou que lemos nos livros e assistimos nos filmes, o storytelling utiliza técnicas específicas para criar narrativas memoráveis e afetivas.

Conheça o Storytelling com dados

Para criar uma narrativa de storytelling, é necessário definir uma mensagem principal e desenvolver um roteiro com coesão argumentativa. Essas duas etapas também valem para o Data Storytelling, mas, nesse caso, tomando como base os principais dados a serem explorados na narrativa.

O data storytelling é muito útil para apresentações, internas ou externas. Nesse formato, combina-se a narrativa (com começo, meio e fim) a gráficos, tabelas e infográficos. O importante é que o conteúdo seja acessível, agradável de ouvir e assistir, e com capacidade de atingir o objetivo estabelecido.

Storytelling com dados – Como aplicar

Com os dados em mãos, é hora de desenvolver um contexto, com ambientação, personagens, conflitos e superação de obstáculos. Criar uma história é o que vai possibilitar o acesso à emoção do público, ainda que parte do conteúdo seja sobre dados e números. Com a emoção, a assimilação e identificação com a narrativa é mais natural. Outra ideia é recorrer a comparativos mensuráveis para facilitar a visualização dos dados. Exemplos, personagens e situações universais são ótimas alternativas. Não deixe de apresentar os prós e contras dos números, bem como apresentar as perspectivas com base em projeções.

Equilíbrio entre emoção e informação

Para o data storytelling, a medida ideal é não se exceder em dados nem em ficção. A sobrecarga de qualquer um desses itens desvia a atenção do público e acaba com a força da narrativa. A história precisa valorizar os dados e números importantes da apresentação, sem excesso de romantismo.

Outras dicas para uma boa apresentação

Depois de estruturar um conteúdo coeso, com sequência argumentativa, tabelas, gráficos e infográficos, é hora de pensar na parte audiovisual. Slides se tornam mais interessantes quando acompanhados de imagens, animações e trilha sonora. Explorar os estímulos visuais e auditivos é mais uma forma de emocionar e facilitar a conexão entre o público e a apresentação.

Na Escola SOAP, você encontra cursos completos para aprimorar suas técnicas de apresentação e comunicação. Os treinamentos podem ser individuais ou corporativos. Não deixe de conhecer os cursos Strorytelling!, SOAP Apresentações e SOAP Data Storytelling.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?